ÚLTIMAS NOTÍCIAS / Fomento

Governo capta R$ 122 milhões do FGTS para infraestrutura nos municípios

Sexta-feira, 23 de agosto de 2013


O governador Beto Richa assinou nesta quarta-feira (21) o Contrato de Concessão de Crédito entre a Fomento Paraná e a Caixa Econômica Federal, no valor de R$ 122 milhões. Os recursos são do Fundo de Garantia Por Tempo de Serviço (FGTS) e serão aplicados para financiar obras de infraestrutura e transporte nos municípios paranaenses.

A Fomento Paraná vai atuar como agente de crédito. A Paranacidade, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Urbano, será responsável pela parte técnica, com análise dos projetos e pedidos de financiamentos dos municípios, que serão encaminhados à Fomento Paraná para análise e autorização do crédito.

“A boa parceria entre a Caixa Econômica Federal e o Governo do Estado na área de habitação se repete agora no financiamento de obras de infraestrutura”, afirmou o governador Beto Richa, durante a solenidade de assinatura do contrato, no Palácio Iguaçu. “A Caixa tem sido muito parceira. Com o tempo, temos estreitado e fortalecido esta parceria, com resultados positivos ao Estado e a todos os paranaenses”, disse Richa.

De acordo com o presidente da Fomento Paraná, Juraci Barbosa, o credenciamento junto à Caixa inaugura uma nova frente de financiamento da infraestrutura urbana nos municípios, com a abertura de novas alternativas para obras e promoção do desenvolvimento regional no Paraná. “O governo estadual é municipalista e também nós iremos atuar diretamente com os prefeitos, dando condições para que possam levar ações de desenvolvimento à população”, disse Barbosa.

O vice-presidente de Fundos de Governo e Loterias da Caixa, Fábio Ferreira Cleto, explicou que a Caixa Econômica possui cerca de R$ 355 bilhões em recursos ativos do FGTS. Parte do valor é destinada a financiamento de obras em áreas prioritárias das cidades, como habitação, saneamento e infraestrutura. Os R$ 122 milhões captados pelo Paraná são para infraestutura e transportes, pelo Programa Pró-Transporte, como linhas específicas de financiamento.

Segundo Ferreira Cleto, a Fomento Paraná vai dar qualidade aos processos de financiamento. “Esse valor do atual contrato tem potencial para aumentar. É um valor que inicia o repasse de linhas, mas pode aumentar nos próximos anos”, acrescentou Ferreira Cleto.

Participaram da solenidade o presidente da Companhia de Habitação do Paraná, Mounir Chaowiche, e o deputado estadual Wilson Quinteiro.

PROJETO PILOTO – A primeira operação piloto com recursos do FGTS será para a pavimentação da Estrada do Palmitalzinho, em Quatro Barras, na Região Metropolitana de Curitiba. Com investimento de R$ 3,6 milhões, serão asfaltados seis quilômetros, ligando o distrito, onde moram mais de duas mil pessoas, à cidade. A estrada também servirá de eixo ligando a BR- 116 à Estrada da Graciosa.

“É uma região que estava necessitando de investimento”, afirmou o prefeito de Quatro Barras, Loreno Tolardo. Ele salientou que realizar financiamentos por meio da Fomento Paraná dá mais segurança e agilidade. “Todo o processo burocrático é menor. O projeto com Quatro Barras é um embrião que foi desenvolvido e que dará certo pra todos os municípios do Estado”, disse. O projeto foi aprovado pelo Ministério das Cidades e encontra-se em tramitação na Secretaria do Tesouro Nacional.

FORTALECIMENTO – O presidente da Fomento Paraná, Barbosa Sobrinho, destacou que, de forma inédita, a empresa abre mais uma frente de trabalho junto a Caixa Econômica para dar oportunidade aos paranaenses. “A Fomento é o único agente de crédito do governo estadual e o governador nos solicitou que reposicionássemos a empresa no mercado, de forma a qualificar e melhorar os serviços prestados aos paranaenses”, afirmou o presidente.

A Fomento Paraná é a primeira operadora, nos últimos dez anos, a firmar contrato de concessão de crédito com a Caixa Econômica para atuar com dinheiro do FGTS – que é a poupança do trabalhador brasileiro e deve ser destinada a obras que geram emprego, qualidade de vida e desenvolvimento econômico, com segurança e rentabilidade.

Recentemente a Fomento Paraná obteve a classificação de risco feita por agências internacionais, como “investment grade”, medida que atesta a solidez e a confiança do mercado. A classificação de risco auxiliou a Fomento Paraná na aprovação de uma proposta técnica apresentada à Agência Francesa de Desenvolvimento, para abrir uma linha de financiamento no valor de R$ 320 milhões para apoio às políticas de tratamento de resíduos sólidos no Estado

Fonte: Agência de Notícias do Estado

 Outras Notícias

HORÁRIO DE ATENDIMENTO: Segunda a Sexta - Feira: das 08:00 às 11:00hr e das 13:00 às 17:00hr.

  Praça Santa Cruz, 249

  ouvidoria@pmsjivai.pr.gov.br

  (44) 3243-1157

Última Atualização do site 08/04/2020 08:51:14